• +55 (31) 2565-2005 | +55 (31) 9 9342-0024
    comercial@casadasvalvulasmg.com.br

Processos de polpa de minério: selecionando a válvula certa para a operação

Processos de polpa de minério: selecionando a válvula certa para a operação

São nos processos de polpa de minério que acontece, a partir das escavações das minas, a industrialização e comercialização do ferro, bauxita (alumínio), manganês e nióbio, os destaques de nossa produção nacional.

O Brasil é detentor dessa riqueza, que sustenta parte de sua economia desde a época do Império, em um procedimento que envolve segurança, maquinário pesado e automatização inteligente.

Basicamente, o sistema de extração é feito por equipamentos e máquinas que realizam moagem, separação (de sólidos e líquidos), sedimentação e transporte. E é nesse contexto que as válvulas se aplicam, com a importante missão de promover o controle automático, prevenção da vazão, retenção, pressão e temperatura.

Os processos de polpa de minério são altamente corrosivo, por conta do transporte de partículas na polpa de minério, a escolha do tipo de válvula é primordial na indústria de mineração.

A escolha do componente certo para processos de polpa de minério

As aplicações industriais se tornam cada vez mais exigentes, especialmente no setor de mineração. Os projetos devem ser adequados e adaptáveis a todos os tipos de ambientes externos, para operarem de forma confiável e nas situações mais críticas.

Logo, a seleção da válvula correta para a aplicação é fundamental. Em uma operação do setor, há vários processos diferentes em que a escolha desse componente pode variar, incluindo tamanho e formato das partículas, alta pressão, altas temperaturas, conteúdo químico etc.

A separação do minério envolve grandes volumes de lama, que precisam ser classificados pela densidade e gravidade específica.  Trata-se de um desafio real aos que desenvolvem esse tipo de projeto. As válvulas dos tipos mangote e guilhotina são assertivas e atendem a essa necessidade.

Válvulas mangote

A válvula mangote, também conhecida como válvula de diafragma tubular, controla os fluidos abrasivos, especialmente as polpas de alta densidade. Válvulas de passagem reta, fabricadas com carcaça em aço e luva, designadas mangote, permitem a estanqueidade ou a gradativa regulagem do fluxo ideais.

Com acionamento manual, pneumático ou elétrico, existem dois tipos de válvulas mangote, as de corpo aberto e fechado.

Mangote de corpo aberto

Trabalha com grandes quantidades de sólidos em suspensão, lamas, polpas, minérios, esgotos industriais, entre outros ambientes. Possui passagem reta em aço carbono com mecanismo de aperto do mangote de borracha para controles de fluidos.

Permite passagem plena, além de baixa perda de carga, fluxo nos dois sentidos, fechamento total e estanqueidade, mesmo em produtos sólidos e instalação simples. Com acionamento manual, atuador pneumático e elétrico.

Mangote de corpo fechado

Também trabalha com grandes quantidades de sólidos, com passagem reta em ferro fundido com um mecanismo de aspecto do mangote de borracha para controle de fluidos abrasivos e corrosivos.

Oferece segurança, previne acidentes e protege da ação de intempéries e condições adversas de ambientes. Com estrutura construtiva fechada, evita vazamento no ambiente, em caso de desgaste do mangote de borracha.  Seu acionamento pode ser volante, pneumático ou elétrico.

Válvula guilhotina

Esse tipo de válvula é utilizada como controle e bloqueio em linhas como fluidos pastosos, massas ou líquidos. Seu funcionamento acontece por meio de uma faca passante ou não passante, com movimentos no sentido axial, no meio de dois carretéis de borracha, o que proporciona uma vedação constante.

Nesse tipo de funcionamento, fica mais segura e prática a eliminação de resíduos sólidos do fluido.

Segurança nos processos de polpa de minério

Essas válvulas necessitam ter alto nível de precisão, já que falhas podem ter efeitos devastadores na planta e no ambiente que atuam. Em mineração, além do risco humano e ambiental, há os prejuízos financeiros exorbitantes que podem originar uma falha. Por exemplo, vazamentos de minérios são corrosivos e podem danificar vários equipamentos.

Portanto, o engenheiro que irá especificar a solução para um projeto precisa levar em conta inúmeras especificações técnicas, como tamanho da partícula, percentagem de sólidos, tipo de atuação, critérios de desligamento, entre outras.

A Casa das Válvulas possui as soluções que garantem alcançar precisão e segurança. A empresa comercializa os modelos de guilhotina da Orbinox e mangotes da Sigaflux, que suportam diversos fluidos, inclusive abrasivos e corrosivos. Essas válvulas são fabricadas em diâmetros que atenderão objetivamente as especificações do seu projeto. Consulte nosso portfólio e agende uma visita conosco.

Deixe uma resposta