• +55 (31) 2565-2005 | +55 (31) 9 9342-0024
    comercial@casadasvalvulasmg.com.br

Cloro-álcali: desafios do processo na indústria química

Cloro-álcali: desafios do processo na indústria química

O Cloro-Álcali (CA) é um fluido utilizado na produção de cloro e soda cáustica (NaOH), portanto altamente corrosivo e que demanda muito cuidado no manuseio e nos processos industriais.

Esse produto é feito a partir da eletrólise da salmoura e tem produção em larga escala.

É um dos fluidos químicos mais usados no mercado, seja no farmacêutico, de desinfetantes, herbicidas, pesticidas ou PVC.

A concepção e manipulação do cloro-álcali exige prudência no tratamento, evitando acidentes humanos, além de prejuízos na fábrica por corrosão.

 Precisão nos componentes – a válvula correta para o processo

Para que essa segurança seja alcançada plenamente, é necessário ir além da manipulação. De certo, a compreensão mais ampla de quem irá tratar do cloro–álcali é imprescindível, assim como o uso de equipamentos de segurança necessários para essa tarefa.

Contudo, o principal desafio é a seleção do tipo de válvula para ajustar a necessidade exata a esse tipo de fluido químico.

A planta de cloro-álcalis passa por quatro fases principais: a preparação da salmoura, processamento de cloro, soda cáustica e produção de hidrogênio.

Cada uma delas apresenta uma necessidade e um tipo de válvula que pode ser de diafragma, de encaixe, revestida (borboleta, esfera, retenção e bujão) e globo com vedação de fole, entre outras.

Se a escolha deste componente não for assertiva, poderá provocar emissões ou vedações insuficientes ou mesmo revestimentos inadequados e os vazamentos, nesse caso, são drásticos.

Embora somente um técnico da área possa designar o tipo de válvula mais adequado, citamos alguns deles e sua aplicabilidade nos cenários que envolvem cloro-álcalis. São eles:

Válvula de diafragma: resiste à corrosão e à abrasão. O diafragma isola as partes de trabalho da válvula dos meios nocivos, prevenindo ainda mais a corrosão de qualquer componente metálico. Provoca o fechamento completo.

Válvulas macho: promove a completa vedação em linha circunferencial da montante e a jusante. Elas também podem minimizar o desgaste, pois os retentores da porta protegem a superfície de assentamento na posição aberta ou fechada.

Válvulas borboleta e globo: oferecem resistência à corrosão, com vedante de fole. São produzidas em componentes internos feitos de aço inoxidável ou Hastelloy.

Uma característica favorável das válvulas globo, quando seladas com fole, é a vedação apertada entre o corpo e a tampa, o que faz estender ainda mais a sua vida útil. Esse componente, com vedação em fole tem várias gaxetas, com parte traseira de metal e uma junta de cobertura para proteção contra emissões.

Confiança no fabricante e fornecedor

Sendo assim, a segurança da escolha correta está nas mãos do especialista dessa área, mas é preciso também ter confiança no fabricante e fornecedor.

A empresa que lida com esse produto deve garantir a exatidão no processo industrial do cloro-álcalis. Para isso, é preciso firmar parceria com um fabricante de válvulas que tenha experiência e conhecimento necessários e garanta a solução adequada.

A Casa das Válvulas possui essa expertise. Com um portfólio composto pelas principais marcas de qualidade desse mercado, comercializa o que há de melhor em válvulas.

Consulte nossos produtos.

Deixe uma resposta