• +55 (31) 2565-2005 | +55 (31) 9 9342-0024
    comercial@casadasvalvulasmg.com.br

Indústria de alimentos e bebidas: como as válvulas atuam nesse setor

Indústria de alimentos e bebidas: como as válvulas atuam nesse setor

A indústria de alimentos e bebidas mantém o crescimento acima do patamar nacional e sofreu pouco com a crise econômica da indústria brasileira na última década. Essa afirmação é do Portal da Indústria, que analisa com afinco esse setor.

O Portal ainda indica a modernização tecnológica como principal tendência desta indústria, o que impulsionará ainda mais sua evolução nos próximos anos, consequentemente.

Nos últimos 20 anos, o consumo de alimentos com algum tipo de processamento industrial no Brasil passou de 56% para 85%. Isso só foi alcançado com a adesão de novas tecnologias, necessárias para proporcionar uma maior produtividade.

As válvulas entram nesse contexto, cumprindo a tarefa de compor sistemas eficientes, estéreis e seguros, exigências primordiais para o setor de alimentos e bebidas.

Como as válvulas atuam nesse setor?

As válvulas são componentes que regulam, direcionam e controlam o fluxo dos mais diversos fluidos, por abertura, fechamento ou obstrução parcial de passagens.

Sua aplicação age assertivamente nesse segmento, pois a elas é concedido o desafio de cuidar da segurança e integridade dos fluidos, no caso, os alimentos ou bebidas processadas naquela cavidade.

As válvulas utilizadas nessa área podem ser divididas em dois grupos: as que têm contato direto com materiais alimentícios e as que lidam com vapor, água etc. Cada qual tem seus órgãos regulatórios que exigem padrões específicos e certificações, como a Food and Drug Administration – FDA.

Como exemplo de regra aplicada, o interior da válvula deve ter o  fluido suficiente para  evitar a captura de partículas de alimentos ou o acúmulo de bactérias. Isso geralmente se traduz como 15 a 20 micropolegadas de rugosidade média aritmética (Ra).

Geralmente, as válvulas desse setor industrial são feitas de aço inoxidável, com o intuito de garantir resistência à corrosão. As válvulas relacionadas a alimentos tendem a ser forjadas ou usinadas fora do estoque de barras, ao invés de fundidas, tudo para garantir sua integridade.

Peter Cleaveland, editor-colaborador da Valve Magazine, especialista em questões relacionadas à indústria de controle de fluxo, explica que um dos desafios do setor é estar atento e adequado às regulamentações novas, que seguem as inovações do uso de alta tecnologia nos processos.

Automação industrial e competitividade

Na indústria de alimentos e bebidas, as válvulas são inseridas nos processos de automação e controle, por meio de técnicas específicas que otimizam a produção e resultam em mais eficiência.

O uso de sensores e controladores eletrônicos, como os lógicos programáveis ​​(PLCs) e sistemas eletrônicos que podem se comunicar com uma sala de controle central, pode fornecer feedback constante sobre qual é a temperatura exata no recipiente de cozimento e onde se encontram as posições das válvulas, por exemplo.

Dessa maneira, o usuário mantém registros e dados de monitoramento mais amplos sobre a manutenção do circuito e da válvula de controle.

Obviamente, para se ter tecnologia de ponta, há a necessidade de investimento não só em maquinário e softwares avançados, mas em mão de obra e equiparação do maquinário antigo.

A Casa das Válvulas acompanha essa movimentação de mercado e oferece um portfólio amplo de válvulas que atendem cada necessidade dos clientes, além de uma linha completa de equipamentos industriais. Consulte nosso site!

Deixe uma resposta