• +55 (31) 2565-2005 | +55 (31) 9 9342-0024
    comercial@casadasvalvulasmg.com.br

Especificações e princípios de funcionamento da válvula borboleta

Especificações e princípios de funcionamento da válvula borboleta

A válvula borboleta é responsável por regular ou bloquear o fluxo de fluido dentro da tubulação. Ela consegue suportar condições adversas, como baixas temperaturas. Como exemplo, o seu uso é imprescindível no transporte e processamento de peixes, para mantê-los conservados. 

Esse tipo de componente demonstra versatilidade quanto a sua utilização por três razões básicas. Confira abaixo:

  • Podem funcionar por acionadores manuais ou automáticos; 
  • Funcionam como um sistema de regulagem, mas também como válvulas de bloqueio; 
  • Podem ser instalados na indústria alimentícia, farmacêutica, química, refinaria, petroquímica etc.

Com funcionamento similar ao da válvula de esfera, a válvula borboleta é utilizada em sistemas de pressão devido ao seu bom desempenho em equipamentos de combate a incêndios. Seu dispositivo de desligamento age rapidamente, justamente por consequência dos acionadores automatizados.

Alguns cuidados precisam ser tomados no que diz respeito às suas características, tendo em vista que a faixa de controle é mais estreita em relação aos modelos esfera ou globo. Então, é importante certificar-se sobre a forma e tamanho da válvula borboleta, pois o diâmetro da tubulação precisa adaptar-se a essa forma.

Saiba como funciona uma válvula borboleta

O princípio mais importante de uma válvula borboleta está ligado a sua rapidez de desligamento. Neste tópico, vamos abordar como funciona esse tipo de componente em seis passos:

  •  O disco de metal da válvula é inserido no centro do tubo. A haste passa por ele até chegar no atuador;
  •  O disco fica fechado do lado ou perpendicular ao fluxo;
  • Uma queda de pressão ocorre pelo disco no fluxo, mesmo estando aberto;
  • O disco é aberto ou fechado quando é girado. Essa função é conhecida como “válvula de quarto de volta”;
  • O disco de metal na haste bloqueia a passagem;
  • O disco de metal é chamado de borboleta, sendo o item mais importante da estrutura.

Os 4 tipos de válvulas borboleta

Há quatro tipos de válvulas borboleta. Vale lembrar que esse tipo de sistema serve para controlar o fluxo de fluido dentro da tubulação.

Válvulas borboleta centradas: feitas de assento macio, são utilizadas para ambientes de baixa pressão, além de serem econômicas, leves e fáceis de instalar.

Válvulas borboleta motorizadas: usadas para controlar o fluxo que percorre dentro das tubulações, que funciona somente quando o disco redondo é reposicionado de lugar. Há diferentes tamanhos que se adaptam para qualquer tipo de especificação.

Válvulas borboleta pré-isoladas: evitam gastos e a mão de obra para isolar a válvula, após a instalação. Têm longa durabilidade e são resistentes a trincas.

Válvulas borboleta wafer: fácil de instalar entre as flanges do tubo e parafusos da flange que circundam o corpo da válvula.

A Casa das Válvulas trabalha com os melhores fabricantes do mercado. Um dos nossos parceiros é a marca alemã Kromback®, sinônimo de confiabilidade, durabilidade e segurança há mais de 60 anos.

A empresa desenvolve grandes diâmetros de válvulas borboleta para setores de tratamento de água, resfriamento, isolamento, entre outros. Para saber mais, entre em contato com um dos nossos consultores e comprove nossa expertise.

Deixe uma resposta