• +55 (31) 2565-2005 | +55 (31) 9 9342-0024
    comercial@casadasvalvulasmg.com.br

Saiba como obter o máximo de suas válvulas de controle

Saiba como obter o máximo de suas válvulas de controle

A válvula de controle é um dispositivo mecânico utilizado com a missão de variar a quantidade de energia em resposta ao sinal enviado pelo controlador. 

Sua aplicação serve para regular a vazão de fluidos, prevenir a vazão reversa, controlar e aliviar a pressão. Para isso, sua estrutura é composta por quatro elementos: corpo, atuador, obturador e posicionador.

O atuador é responsável por movimentar a posição do obturador em resposta a um sinal externo. Esse movimento que ocorre entre atuador e o sinal externo é executado pelo posicionador, a fim de compensar as deficiências mecânicas por causa do desgaste sofrido.  

O funcionamento de uma válvula depende do atuador, pois ele é o encarregado de receber o sinal de controle do fluxo e o converter em abertura modulada do dispositivo. Ele pode ser operado de forma manual, automática ou computadorizada e deve proporcionar a força motriz para a haste ou eixo da válvula. Para saber mais sobre esse e outros componentes, veja o artigo que produzimos sobre a anatomia das válvulas industriais.

As válvulas disponíveis no mercado industrial que integram essa categoria são: agulha, borboleta, diafragma, disco, esférica, globo, macho, entre outras, divididas em deslocamento linear ou rotativo. 

 

Posicionador, atuador e conexões: fundamentais para a alta performance das válvulas de controle

O atrito e a folga da válvula, normalmente, são os maiores responsáveis pelos problemas enfrentados nas indústrias. O posicionador, atuador e conexões devem estar em condições regulares para não prejudicar a performance dos componentes. 

Para o seu máximo desempenho, o posicionador deve receber um sinal-padrão de 3 a 15 PSIg. Com a saída, não funciona diferente. Deve receber o mesmo valor de sinal-padrão, sendo necessária a alimentação pneumática.

Em segundo lugar, o atuador escolhido corretamente proporciona meios de operacionalidades estáveis e suaves para inibir a ação das forças dinâmicas e estáticas na válvula, geralmente ocasionada pelo fluido que circula no processo. Esse elemento conta com três tipos de energia: pneumática, elétrica e hidráulica.

Importante lembrar que, independentemente do modelo da válvula, o dispositivo para ser conectado na tubulação precisa de conexões. Escolhê-las corretamente é fundamental. Então, antes da instalação, deve ser avaliada a natureza do sistema da tubulação em que a válvula será implantada, conforme apontado no artigo “Os problemas mais comuns das válvulas industriais: por que eles ocorrem?”.

A Casa das Válvulas disponibiliza um portfólio completo de válvulas de controle e conexões para obter o máximo desempenho. Entre em contato com a nossa equipe de consultores, pois estamos prontos para lhe atender.

Deixe uma resposta