Tendências para as indústrias em 2021

Tendências para as indústrias em 2021

Mesmo com a passagem de ano para o começo de uma nova década, os impactos da pandemia em decorrência da Covid-19 mostraram o quanto as indústrias precisam de mudanças. Enquanto alguns setores se destacaram, outros tiveram uma queda exponencial em sua produção.

Passados alguns meses depois do primeiro caso registrado da doença no país, é pertinente avaliar como foram esses impactos e quais tendências serão adotadas para este ano, porém é importante recapitular alguns dados para provar que elas fazem sentido.

Sabemos que o setor industrial é representativo em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. No entanto, no pico da pandemia, sete em cada dez empresas industriais citam a queda do faturamento entre os cinco impactos da Covid-19, segundo o relatório do CNI. Entre as 1.740 empresas entrevistadas entre 1 e 14 de abril, os outros impactos foram:

  • Queda da produção ou das atividades de construção e/ou relacionados à construção (53%).
  • Inadimplência de clientes (45%).
  • Cancelamento de pedidos/encomendas (44%).
  • Paralisação na produção ou das atividades de construção e/ou relacionados à construção (34%).

 

Quais são as expectativas da indústria para este início de ano? 

Alguns setores industriais foram muito procurados pela população, como adiantamos no início deste artigo. Sem dúvida, a indústria farmacêutica e de saúde está entre as cinco primeiras, o que deve aumentar por causa do desenvolvimento e aplicação de vacinas.

No geral, a perspectiva industrial para este ano é positiva e começa com o pé direito. Segundo levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), com executivos de 509 empresas diferentes, 62% dos entrevistados acreditam no aumento do faturamento do seu próprio negócio, 73% estão com o mesmo nível de emprego registrado na pré-pandemia e 70% já retomaram pelo menos ao mesmo nível de produção. Entre as medidas adotadas para acelerar o crescimento do negócio, se destacam: 

  • Aquisição de máquinas e equipamentos (39%). 
  • Adoção de novas técnicas de gestão da produção (30%).
  • Investimento em novos modelos de negócios (20%).

 

4 movimentos industriais para ficar atento na Indústria 4.0 

Os últimos dados abrem margem para falarmos das tendências que estão se tornando uma realidade dentro dos setores industriais, provocado também pela nova mentalidade dos consumidores e das necessidades que surgiram ou foram intensificadas neste período difícil que estamos atravessando. 

As indústrias também foram atingidas pela transformação digital, o que envolve o uso de tecnologias mais inteligentes para ajudar na operação do dia a dia e na recuperação industrial, mas que ainda está em fase de implantação ou melhorias. 

Segundo a pesquisa “A Indústria 4.0 e a pandemia” 74% das empresas industriais já adotaram ao menos uma tecnologia 4.0. No entanto, somente 35% estão em um nível mais avançado, com três diferentes tipos de tecnologias adotadas. Entre as tecnologias mais comuns presentes nas indústrias estão a computação em nuvem (52%), sensores (36%) e softwares de gestão avançada de produção (33%). Conheça outras tecnologias a serem exploradas:

 

  1. Big Data

Recursos de Big Data baseados em Inteligência Artificial (IA) e machine learning são usados para coletar e interpretar dados/informações. Somente assim, é possível fazer ajustes mais rápidos e precisos, reduzir custos, eliminar erros e garantir qualidade nas operações. Mas a pesquisa do CNI mostra que apenas 6% das empresas usam esse recurso.

  1. Robótica avançada

Os robôs assumirão as atividades industriais, mas isto não significa que vão substituir o trabalho humano. Muito pelo contrário. A pesquisa da CNI revela que empresas com robótica avançada aumentaram o número de funcionários. Entre as que usufruem desta tecnologia na sua produção, 37% aumentaram o quadro de colaboradores.

  1. Internet das Coisas (IoT) e 5G

O número de equipamentos conectados e integrados à internet deve aumentar com a chegada do 5G no país, desenvolvendo máquinas mais inteligentes, velozes e dinâmicas para a coleta de informações e resolução de problemas.

  1. Logística inteligente

Os centros de distribuição fazem parte de um setor que teve que se reinventar para atender a alta demanda dos clientes que passaram a comprar virtualmente. Tecnologias de Big Data estão sendo utilizadas para as operações serem mais lucrativas e assertivas quanto ao tempo de entrega e monitoramento no recebimento e despacho de mercadorias.

 

Conheça a Casa das Válvulas: portfólio completo de componentes industriais

A Casa das Válvulas possui um portfólio completo de válvulas, conexões, flanges, linha de combate a incêndio, entre outros acessórios para ajudá-lo nesta retomada industrial.

A nossa localização estratégica em Contagem (MG), próxima às BRs 381, 040 e 262 e MG 040, facilita o trabalho de logística e das transportadoras, permitindo uma entrega mais rápida em todas as regiões do país. Nossa empresa está preparada e estruturada para atender seus pedidos e garantir a entrega dos seus produtos!

Deixe uma resposta

*